Não há nada mais lindo que a vida real.

Pense no seu cotidiano hoje:

ele não é lindo, mesmo sem pose nenhuma?

É sem pose que a gente vive a espera

e os primeiros encontros;

a leitura antes de dormir,

 

os colos na hora de acordar

 

 

 

e tudo o que fazemos juntos ao longo do dia;

sem pose a gente vive a fase das princesas

e a dos heróis;

o caos, e toda beleza que ele tem –

tudo isso que vai deixar saudade depois.

 

 

Chega de fingir perfeição.

É hora de celebrar sua vida real.

 

 

Sem poses. Sem direção.

Do que você quer lembrar?



Não há nada mais lindo que a vida real.