Fotografia documental de família: como “funciona”

Antes de tudo, uma observação: este artigo faz parte de uma série maior, que fala sobre fotografia documental de família, explica a diferença entre a fotografia documental e a fotografia lifestyle, como funciona uma sessão de fotografia documental, o universo e além. Você pode ler a primeira parte dele aqui.)

Então, vamos lá. 🙂

A fotografia documental de família é um estilo de fotografia marcado por um olhar documental, fotojornalístico. Na prática, isso significa que o fotógrafo não dirige ou controla as ações (não pede poses, nem diz o que as pessoas devem fazer), nem modifica ou interfere no ambiente. Desse jeito, a fotografia documental de família sempre resulta em imagens espontâneas e que refletem o que aconteceu de verdade – seja num dia comum em família ou num evento, por exemplo.

Bom, essa é a parte fácil de explicar, na verdade, e que todo mundo entende. A parte difícil de explicar a fotografia documental de família vem pra mim em forma de perguntas assim:

  • Mas se você não vai me pedir pra fazer nada, então você vai ficar a manhã toda me fotografando fazendo nada?
  • E se eu não souber o que fazer enquanto você me fotografa?
  • Eu não posso olhar pra câmera, então? Tenho que fingir que você não está lá?
  • E se as crianças ficarem de mau humor/fizerem birra/se sujarem/tiverem sono/fome?

Então, vamos por partes: vamos responder essas perguntas. Mas daquele jeito que eu gosto: com imagens! 🙂

 

Mas se você não vai me pedir pra fazer nada, então você vai ficar a manhã toda me fotografando fazendo nada?

Não vou te fotografar fazendo nada, até porque não dá pra não fazer nada – com certeza você vai fazer alguma coisa.

fotografia-documental-de-famíliafotografia-documental-de-família

Cuidar das demandas matutinas que a vida com crianças tem, preparar o café da manhã e tomar um café no meio do dia, por exemplo, são alguma coisa. 🙂

 

E se eu não souber o que fazer enquanto você me fotografa?

Você vai saber, porque nossa história começa antes do dia de fotografar.

Nós trabalhamos juntos desde o dia em que fechamos o contrato: você vai receber um questionário e vamos conversar por telefone (ou, se você for de Piracicaba, podemos marcar um café!). Tanto o questionário como nossa conversa me ajuda a entender o que é especial e importante na história e no momento atual da sua família. Vamos falar sobre suas rotinas, sobre o que vocês mais gostam um no outro e sobre o que vocês gostam de fazer quando estão juntos, por exemplo. Podemos falar também sobre outros lugares, fora de casa, que são especiais para vocês.

Essa conversa e o questionário ajudam vocês a identificarem as coisas que são mais valiosas na relação e no cotidiano de vocês hoje, e acabam dando ideias sobre o que vocês gostariam que fosse fotografado. Isso dá um norte para programarmos o dia e também me dá informações que me ajudam a construir imagens ainda mais significativas para vocês.

A fotografia documental de família pode ser feita em casa ou fora – depois de conversarmos um pouquinho, vai ficar fácil você perceber onde estão os momentos especiais de vocês.

 

Eu não posso olhar pra câmera, então? Tenho que fingir que você não está lá?

Pra visualizar melhor essa parte, pense que eu sou uma visita na sua casa.

Uma visita do tipo legal.

E com uma câmera na mão. 🙂

Eu vou conversar com vocês, naturalmente. E com as crianças. E às vezes com bichos e plantas também, se eu estiver especialmente inspirada. Então, você vai acabar agindo naturalmente também e, às vezes, vai olhar pra mim – e isso não tem problema nenhum e não faz nossa fotografia menos documental. Às vezes você vai olhar pra mim e minha câmera vai estar apontando para você, mas às vezes, não (com as crianças, na maioria das vezes, é sempre sim; elas são especialistas em olhar pra câmera bem na hora – e, igualmente, nenhum problema com isso, certo?).

A propósito, eu sou mesmo uma visita legal. E sempre aceito café. 🙂

 

Como eu disse: crianças são especialistas nisso. 🙂

 

E se as crianças ficarem de mau humor/fizerem birra/se sujarem/tiverem sono/fome?

A resposta oficial é: a gente fotografa também, uai! Afinal, fotografia documental de família é pra isso também: pra lembrar das caretas, das fases difíceis, da sujeira e dos banhos, das sonecas da tarde. Eles crescem e tudo isso um dia passa – e eu te garanto que você vai sentir saudade. 🙂

Mas a resposta que eu gosto mais vem sempre em imagens:

fotografia documental de família fotografia documental de família fotos-em-casa fotografia documental de família fotografia documental de família fotografia documental de família fotografia documental de família